quinta-feira, 29 de maio de 2014

Dilma Rousseff: "Quero ver Henrique governando o Rio Grande do Norte"

FRASE DE EFEITO

Durante seu discurso no jantar do Palácio do Jaburu, Residência Oficial do Vice-Presidente da República, Michel Temer (PMDB), a Presidenta Dilma Rousseff (PT) externou o desejo de ver o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), sendo eleito Governador do Rio Grande do Norte.
“Quero ver Henrique Governando o RN”, discursou Dilma.

Detalhe 1: Henrique é pré-candidato ao Governo do Estado ao lado de partidos que fazem oposição ao Governo Dilma.

Detalhe 2: O vice-governador Robinson Faria (PSD), pré-candidato ao Governo do Estado, ao lado do PT de Dilma, não ficará nenhum pouco satisfeito com a declaração da Presidenta?

Detalhe 3: Será que Dilma vem fazer campanha no RN?

Nota do Blog Aldo Araujo
Frases como esta, servem para reflexão de quem é ou pensa em ser político ou mesmo de alguém que defende seus líderes a todo custo, sem levar em conta as questões políticas.

A grande verdade é que o que importa na política são as circunstâncias.  Por isso, tudo é possível.  Inclusive Dilma pensar assim a respeito de Henrique, desrespeitando totalmente o PT do Rio Grande do Norte, em detrimento da necessidade do seu governo em ter o apoio de Henrique em Brasília.

Fonte: Aldo Araujo

Carlos Augusto custura reeleição de Rosalba Ciarlini

Carlos Augusto Rosado que é o secretário-chefe do Gabinete Civil do Estado e esposo da governadora do Rio Grande do Norte Rosalba Ciarlini (DEM) está mergulhado nas costuras políticas e aprofundando meios para garantir viabilizar candidatura dela à reeleição.
Carlos acha que alcançará o objetivo.
Fonte: Robson Pires

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Projetos que beneficiam turismo de Tibau do Sul são apresentados aos deputados João Maia e Henrique Alves


O deputado federal João Maia (PR) participou ao lado do prefeito de Tibau do Sul, Valdenicio Costa (PR) de reunião na tarde desta terça-feira (27) com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB). Na oportunidade, Valdenicio apresentou aos dois o Projeto do Calçadão e Ciclovia ligando Tibau do Sul à Pipa. O Projeto orçado em 15 milhões de reais transforma a cidade e proporciona aos habitantes e turistas uma oportunidade de locomoção apreciando, com segurança, os 8 km de orla que liga Tibau do Sul a Pipa.
João Maia ressaltou a importância do projeto tendo em vista que o município de Tibau é indutor de turismo e contempla as praias mais bonitas do Brasil. Já Henrique fez questão de parabenizar o prefeito pela iniciativa, e imediatamente ligou para o Ministro do Turismo marcando uma reunião para às 18h00 desta quarta-feira (28) em seu Gabinete, para que o prefeito Valdenício possa apresentar o projeto.
“Essa iniciativa do prefeito Valdenício é louvável, pois enaltece o município de Tibau do Sul, e oferece aos turistas do Brasil e do Mundo uma nova oportunidade para conhecer as belezas das praias do município de Tibau do Sul, principalmente a sua praia mais famosa Pipa, já conhecida mundialmente”, disse João Maia.
Fonte: Marcos Dantas

Inquéritos: MPRN investiga ensino médio noturno em Mossoró e Serra do Mel

O Ministério Público Estadual, por meio da 4ª Promotoria de Justiça, com atribuição na defesa da educação, instaurou inquéritos civis para apurar denúncias sobre o Ensino Médio Noturno Diferenciado – implantado pela Secretaria Estadual de Educação e Cultura (SEEC), em Mossoró e Serra do Mel.
O MPRN busca averiguar se o novo modelo traz prejuízo aos alunos, devido à redução da carga horária de aulas nos estabelecimentos da rede pública estadual de ensino em que foi instituído, segundo informação do site oficial do MPRN.
A comunidade escolar não foi consultada acerca da mudança que ocorreu no sistema de ensino noturno em algumas escolas dos municípios de Mossoró e de Serra do Mel.
Assim, além de apurar a denúncia, o 4º Promotor de Justiça, Olegário Gurgel, adiantou que pretende buscar um diálogo junto à 12ª Diretoria Regional de Educação (Dired), para ver se há a possibilidade de que as escolas possam optar pelo Ensino Médio Noturno Diferenciado ou por outra modalidade de currículo para a conclusão do Ensino Médio;
O ideal é que haja uma opção contemplando a oferta de um sistema que prepare o estudante para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o vestibular.
Ocorre que os alunos que tinham a possibilidade de concluir o Ensino Médio normalmente foram obrigados a se inserir no novo sistema, o que pode acarretar em prejuízos na aprendizagem, em decorrência da redução das aulas.

Fonte: Blog Pauta Aberta

Natal sediará IX Encontro Regional da Revenda de Combustível do Nordeste

A cidade de Natal sediará um grande evento da revenda de combustíveis. Confirmado para esta quinta (29) e sexta (30) de maio a realização do IX Encontro Regional da Revenda de Combustível do Nordeste, o evento, voltado exclusivamente para revenda, reunirá cerca de 600 pessoas, no hotel Serhs. Em pauta, uma atualização para os comerciantes, focando no mercado, na sustentabilidade e na prospecção de novos negócios. “A realização deste importante evento é mais uma contribuição do Sindipostos do Rio Grande do Norte para toda revenda, que trará para a cidade grandes nomes do nosso segmento no país”, destacou o presidente do Sindipostos, Antonio Sales.

Fonte: Robson Pires

Honraria: Deputado George Soares recebe comenda Madre Francisca Lechner

Madre Francisca Lech

Foto: Eduardo Maia
O deputado estadual George Soares (PR) foi homenageado segunda-feira (26) pela Congregação das Filhas do Amor Divino recebendo a Comenda Madre Francisca Lechner.
O parlamentar, que é ex-aluno do Colégio Nossa Senhora das Vitórias, em Assú, e do Nossa Senhora das Neves, em Natal, foi surpreendido com a homenagem que ocorreu durante uma sessão solene na Assembleia Legislativa, proposta por ele mesmo, pelos 75 anos da Província do Amor Divino.
A comenda foi entregue pela madre provincial das Filhas do Amor Divino, Ana Carla de Melo Silva, que em seu discurso de agradecimentos enalteceu o trabalho realizado pela congregação.

Fonte: Blog Pauta Aberta

Robinson sobe no palanque adversário de Henrique na eleição suplementar em Ipanguaçu


O vice-governador Robinson Faria, pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSD, não perde tempo. Enquanto seu concorrente, Henrique Alves (PMDB) esteve no palanque de José de Deus (PP), ele foi a Ipanguaçu, no Vale do Açu, fazer campanha para Geraldo Paulino (PT), candidato do prefeito cassado Leonardo Oliveira (PT). Se vencer, Geraldo Oliveira segura o número de cinco prefeituras do PT no Estado.
E o candidato a prefeito pelo PT é presidente da Câmara e assumiu a prefeitura em março. Em seu discurso, Robinson também lembrou a parceria com o PT da deputada Fátima Bezerra. A eleição suplementar em Ipanguaçu será no próximo domingo, dia 1 de junho.
Fonte: Marcos Dantas

terça-feira, 27 de maio de 2014

Abertas as Inscrições para a I Copa de Futsal Talentos da Serra

 

Ex-prefeito de Felipe Guerra é condenado por improbidade administrativa

Ação Civil Pública julgada procedente resultou em nova condenação por improbidade administrativa para o ex-prefeito de Felipe Guerra, Braz Costa Neto. A sentença da juíza Flávia Sousa Dantas Pinto reprovou a conduta do ex-gestor, que deixou de apresentar ao Tribunal de Contas do Estado relatórios de execução orçamentária e de gestão fiscal relativos ao exercício de 2008.
A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual junto à Comarca de Apodi, por suposta afronta à Lei 8.429/92, que lista atos de improbidade administrativa. O MP alegou que o então prefeito deixou de apresentar ao TCE documentos relacionados a todos os bimestres do exercício fiscal de 2008, apesar de inúmeras solicitações. Notificado, o ex-gestor não apresentou manifestação em sua defesa.
Para Flávia Sousa Dantas Pinto, ainda que ausência de prestação de contas não resulte em dano concreto ao patrimônio estatal, a conduta macula princípios legalidade e a publicidade relacionados à Administração Pública. O ex-prefeito Braz Costa foi condenado na suspensão dos direitos políticos por 3 anos, ao pagamento de multa civil no valor de cinco mil reais, além de ficar proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente.
Fonte: Robson Pires

Pão e circo daqui a duas semanas

Quero deixar bem claro, antes que algum aventureiro lance mão, que não vou torcer contra o selecionado brasileiro de futebol nesta Copa. Sou contra, sim, a realização do Mundial no Brasil. Não pelo evento em si, que espera-se traga dividendos como prometido, mas pela ingerência da Fifa em nosso país.
Fato é que daqui a duas semanas estaremos enfrentando um período de “pão e circo” onde a massa inebriada pelos encantos de nossos craques – assim espero também, não sou hipócrita de dizer o contrário- vai esquecer a conta de luz atrasada, o leite que faltou à mesa para seu filho, o transporte público de péssima qualidade, o caos nos hospitais da rede pública que ocorre em todo o território nacional, a educação que há muito não existe, etc e tal.
Outro dia li que perguntado à época pelo então presidente da Fifa, o brasileiro João Havelange, por que não realizava uma Copa no Brasil, o tambem então presidente da Nação, general João Figueiredo, teria lhe perguntado: você conhece uma favela no Rio de Janeiro ou o sertão do Nordeste? João, o que tem nome estrangeiro, ficou calado. A resposta do general foi clara e seca. Estava ali o motivo pelo qual não se atrevia a promover uma Copa do Mundo no Brasil.
Muitos perguntarão: Barbosa, está com saudades dos generais? De antemão direi que nenhuma. Mas certamente João Figueiredo com a grosseria que lhe era peculiar tinha razão. Aliás, isso já se fazem anos, mas o cenário de favelas e pobreza extrema no sertão brasileiro continua o mesmo. Será que interessa a Fifa mostrar essa realidade. Claro e óbvio que não.
Na verdade teremos não a Copa das Copas, mas a Copa das Ilusões, onde tudo deverá funcionar perfeito – a não ser os protestos de ruas que com toda certeza ocorrerão – , inclusive com o Brasil sagrando-se hexacampeão mundial para delírio da massa, no qual, confesso, até eu me incluo sem nenhum pachequismo. Contudo, repito, para o Brasil conseguir esse êxito não precisava realizar uma Copa aqui, bastava ter um selecionado competitivo, como já provou que tem na Copa das Confederações.
Mas, enfim, o circo da Fifa já está sendo montado para começar. Pra frente Brasil, salve a seleção!

Fonte: nominuto.com

Eleitores de Ipanguaçu escolhem prefeito no próximo domingo

Os eleitores de Ipanguaçu se preparam para escolher no próximo domingo, numa eleição suplementar, o prefeito do município. O eleito em 2012, Leonardo Oliveira, do PT, teve o mandato cassado por compra de votos e abuso de poder econômico.
Para sucedê-lo, estão em campanha Geraldo Paulinho, que tem o apoio do petista, e o ex-prefeito José de Deus (PMDB), que faz parte do grupo político de oposição a Leonardo Oliveira.
Gerado Paulino é o presidente da Câmara e assumiu o cargo de prefeito com a cassação do mandato de Leonardo Oliveira. Tem o apoio do presidente da Assembléia Ricardo Mota.
Já José de Deus tem apoio de Henrique Alves, Vilma de Faria, Garibaldi e vários outros do acordão.
Fonte: Jornal de Fato

MPF denuncia auxiliar do governo Wilma de Faria por improbidade administrativa

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) ingressou com uma ação civil pública por ato de improbidade contra o ex-diretor do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RN), Luiz Cláudio Souza Macêdo, conhecido como “Chopp”. Ele é apontado como responsável por um dano de R$ 425.771,58 aos cofres públicos, em decorrência da instalação de poços em cidades que não enfrentavam situação de emergência.
Diretor da Emater entre fevereiro de 2003 e abril de 2010, Luiz Cláudio assinou em 2005 um convênio com o Ministério da Ciência e Tecnologia. Um dos objetivos era a instalação de mais de uma centena de poços em cidades do semiárido potiguar que enfrentavam situações de emergência, devido à estiagem verificada entre os anos de 2005 e 2006.
Através de processos seletivos simplificados, após dispensa de licitação, o então diretor contratou diretamente, em fevereiro de 2006, duas empresas: uma para a execução dos serviços do Lote I, que incluíam a perfuração de 22 poços pelo valor total de R$ 643.102,07; e outra para a execução dos serviços do Lote II, que previa a perfuração de 132 poços, por R$ 2.164.560.
 
Desvio
A ação do MPF, assinada pelo procurador da República Rodrigo Telles, destaca que laudos da Polícia Federal apontaram a instalação de poços em municípios que não estavam em comprovada situação de emergência ou calamidade, alguns dos quais nem mesmo se encontram na região do semiárido.
Três municípios no Lote I e seis no Lote II não estavam na relação de municípios em situação de emergência ou calamidade, em razão da falta de água potável, que embasou a dispensa de licitação. Eram eles Bom Jesus, Nísia Floresta e Senador Georgino Avelino (do Lote I); Espírito Santo, Lajes, Paraú, São Pedro, Serra Caiada e Serra de São Bento (Lote II).
Nesses municípios foram instalados irregularmente sete dos 22 poços do Lote I e 15 dos 137 efetivamente instalados no Lote II. O dinheiro gasto indevidamente totaliza, em valores da época, R$ 425.771,58. “(...) os municípios agraciados, ao menos comprovadamente, não precisavam de tal equipamento, em prejuízo flagrante ao erário e ao interesse público, porquanto inúmeros outros municípios que, de fato, estavam em situação emergencial, deixaram de ser contemplados”, ressalta a ação do MPF.
 
Critérios 
Ouvido durante as investigações, o ex-gestor não apresentou justificativa para a escolha dos locais de instalação dos poços. Segundo os responsáveis pelas empresas, as localidades contempladas eram indicadas pela Emater. “Naturalmente, sendo o gestor do contrato e autoridade máxima da referida entidade, não se têm dúvidas de que sobre o demandado Luiz Cláudio Souza Macêdo recai a responsabilidade quanto ao desvio de finalidade na aplicação de verbas públicas.”
O Ministério Público Federal lembra que, em 2006, ocorreram eleições gerais no país. “(...) o que somente culmina em suspeitas quanto aos reais critérios de seleção dos municípios nos contratos ora analisados”. A possibilidade de uma finalidade “eleitoreira” é reforçada pelo fato de as obras dos dois lotes terem sido concluídas justamente no mês de outubro de 2006, às vésperas das eleições.
“A bem da verdade, não há qualquer justificativa nos autos para a instalação de poços em localidades que não enfrentavam situação de estiagem, não tendo o então Diretor da Emater, quando questionado pela autoridade policial, apresentado quaisquer esclarecimentos nesse aspecto, o que somente reforça as suspeitas da presença de interesses escusos na execução das obras em tela”, destaca a ação.
Pedidos
O MPF requer a condenação de Luiz Cláudio pelo artigo 12, inciso II, da Lei federal nº 8.429/92, com as respectivas sanções previstas, incluindo o ressarcimento integral do dano (R$ 425.771,58, a serem corrigidos); perda da função pública; suspensão dos direitos políticos por oito anos; pagamento de multa civil de duas vezes o valor do dano; e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de cinco anos.
A ação pede ainda a condenação do ex-gestor pelos atos de improbidade caracterizadores de violação aos princípios da administração pública, cujas sanções incluem ressarcimento do dano; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos por cinco anos; pagamento de multa civil equivalente a cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente público; e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos.
A ação tramita na Justiça Federal, como Processo Judicial Eletrônico, sob o número 0802339-49.2014.4.05.8400.
Fonte: Jornal de Fato

Capitania dos Portos abre inscrições para o curso de Moço de Convés

AREIA BRANCA - Por meio de edital, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte (CPRN) abriu inscrições para o curso CFAQ-1 C, Moço de Convés, no último dia 16 e poderão ser efetuadas até 30 deste mês, em Areia Branca e Natal.
Em nível local, os interessados devem se dirigir à Agência da Capitania dos Portos, na rua João Félix, 12, Centro. Para acesso a mais informações sobre o curso, o órgão disponibiliza o telefone (84) 3332-2211. Em Natal, as inscrições estão sendo feitas na CPRN, na rua Chile, 232, bairro da Ribeira.
De acordo com o edital, esse processo seletivo não tem caráter de concurso público para ingresso na Marinha Mercante ou na Marinha do Brasil e visa tão somente definir a classificação do candidato à luz do número de vagas estabelecidas para o CFAQ-I C 2014 (Moço de Convés), que serão destinadas apenas aos candidatos indicados por empresas de navegação ou entidades representativas da comunidade marítima, em ordem de prioridade, por elas estabelecidas, que garantam o estágio supervisionado a bordo de embarcações mercantes classificadas para a a navegação em mar aberto, com arqueação bruta igual ou superior a 50.
O valor da taxa de inscrição é R$ 8,00 e não será restituído ao candidato, em nenhuma hipótese. As provas de conhecimentos de português e matemática serão realizadas no dia 8 de junho.
São 30 vagas para o curso a ser realizado na CPRN, em Natal, e a mesma quantidade para Areia Branca. Os cursos terão duração aproximada de seis meses e serão realizados no período diurno, no horário das 7h30 às l7h30, sendo uma turma em Natal e outra em Areia Branca.
O início dos cursos, de acordo com o local onde o candidato realizou a inscrição, será em 28 de julho de 2014.
 
Fonte: O Mossoroense

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Carlos Eduardo dá entrevista à Tribuna e reafirma apoio a Henrique, Wilma e Dilma

REAFIRMANDO

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, afirmou que o  PDT está engajado na aliança que terá como candidatos o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), a governador, e Wilma de Faria (PSB), ao Senado. Carlos Eduardo — que é presidente estadual do PDT — destacou que não há dúvida quanto ao apoio a estas candidaturas.

“A respeito de especulações que surgiram, é preciso deixar claro que o PDT está unido e engajado no apoio a Henrique, Wilma de Faria e também na campanha à reeleição da presidenta Dilma Rousseff”, afirmou Carlos Eduardo.  

Ele teve uma reunião ontem com Henrique Eduardo, e o ministro da Previdência, Garibaldi Filho. O prefeito disse que surgiram algumas questões no que diz respeito a acomodações de candidaturas na chapa proporcional, mas foram problemas pontuais que estão resolvidos e que em nenhum momento ameaçaram a aliança e o apoio aos candidatos da chapa majoritária do PMDB e PSB.

“É natural que cada partido busque seu espaço, manutenção ou conquista de vagas na Assembleia Legislativa e Câmara de Deputados, mas o importante é que temos programas e projetos em discussão para Natal e para o Rio Grande do Norte. Queremos desenvolver o Estado, melhorar a condição de vida da população”, afirmou o prefeito. Ele disse que há um diálogo com Henrique Eduardo que não foi bloqueado e, por isso, não se cogitou recuar na formação de uma coligação em benefício do Rio Grande do Norte. 

Ele ressaltou também que, resolvidas as questões pontuais da aliança, o importante é aprofundar no debate do programa de Governo. 

Henrique Eduardo destacou que não houve risco de haver distanciamento entre o PDT e o PMDB. Os dois partidos estão em uma aliança, com as demais legendas unidas em prol do Estado. Ele acrescentou que não houve desentendimentos que prejudicassem o projeto que busca a unidade favorável ao Rio Grande do Norte. “Quero agradecer, em meu nome e no da ex-governadora Wilma de Faria, a postura que tem o prefeito Carlos Eduardo, sempre com um diálogo que favorece o entendimento”, afirmou Henrique Eduardo Alves. 

Carlos Eduardo tem lembrado, quando justifica a opção que fez para aliança na sucessão estadual, o apoio aos projetos para Natal. “Desde que tomou posse como presidente da Câmara, ele [Henrique Eduardo] avisou que eu não precisaria marcar audiência para tratar dos interesses da cidade e assim tem sido”, narrou o prefeito, em entrevista recente à TRIBUNA DO NORTE.

Carlos Eduardo comentou também que a decisão tomada em relação às eleições deste ano diz respeito à sucessão presidencial. “Vou apoiar a reeleição de Dilma Rousseff”, garantiu. Ele afirmou que levará à convenção nacional do PDT o posicionamento favorável à permanência do partido na base aliada da presidenta. O prefeito considera que não haverá dificuldade para que o partido prossiga na base de Dilma.

“Ela tem sido parceira de Natal. Vou para o palanque de Dilma, em reconhecimento”, justificou Carlos Eduardo. Recentemente, o diretório nacional do PDT também confirmou que esse deve ser o posicionamento do partido na sucessão presidencial. 

Fonte: www.tribunadonorte.com.br

Wilma e Fátima Bezerra rezam juntas

Nesse domingo (25), a Paróquia do Conjunto Ponta Negra, de Natal, que tem como pároco o Padre Alcimário, realizou procissão de encerramento da Festa de sua padroeira, Santa Rita de Cássia. A missa foi celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira.
E no ato religioso, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) e a deputada federal Fátima Bezerra (PT), que vão travar disputa por uma cadeira no Senado, deram as mãos. Participaram também o vereador Assis Oliveira, os deputados estaduais Tomba Farias e Hermano Morais.
Fonte: Marcos Dantas

Artigo: Governo que ficou na promessa

Na campanha presidencial de 2010, a equipe de marketing do PT apresentava a candidata Dilma Rousseff como administradora inquestionavelmente consagrada. Sob o comando de Dilma, dizia a propaganda, o Brasil iria ver grandes obras concluídas, surfar sobre uma onda de crescimento com juros no chão, contas em ordem, saldo na balança comercial e inflação baixa. Seria um espetáculo. Acreditou quem quis. Após quase três anos e meio, o que podemos perceber é quase fracasso sobre fracasso. A presidente muito poucos êxitos tem para mostrar. Basta comparar os compromissos firmados por Dilma com o que realmente aconteceu. A realidade é bem outra e nada favorável.
A presidente tem viajado pelo Brasil para prometer obras públicas que deveriam ter sido inauguradas há muito tempo. Alguns exemplos recentes: esteve no interior do Ceará para vistoriar um trecho da transposição do Rio São Francisco. A previsão de entrega do empreendimento era para 2010, quando Dilma era ainda chamada de mãe do PAC. Agora, a promessa é para 2015. Estava previsto um custo de R$ 4,5 bilhões, agora serão R$ 12,2 bilhões. Foi a Curitiba anunciar, pela terceira vez, recursos para o metrô que nunca saíram do papel. São muitos os exemplos. É o governo das ações inacabadas e dos anúncios que não se concretizam.
Na macroeconomia, a promessa era de um crescimento médio de 5,9% ao ano. O Brasil avança a apenas 2%, o último entre dez países da América do Sul. O inaceitável é que, por duas décadas, crescemos à mesma velocidade dos nossos vizinhos de subcontinente. Na era Dilma, as demais nações mantiveram a aceleração do final da última década (média de 5%) e nós ficamos para trás. E a promessa de derrubar os juros, que, segundo o ministro Mantega, cairiam para 6%? A presidente recebeu a taxa Selic em 10,75%, hoje está em 11%, e Dilma deve entregar os juros em patamar superior ao que recebeu de Lula. Temos hoje as maiores taxas do mundo. E isso tudo para domar a inflação.
Só que aqui essa estratégia não funciona. Convivemos com uma perigosa e persistente alta de preços. A inflação média nos três primeiros anos do governo Dilma chegou a 6,08%. No mundo, no mesmo período, a média foi de 3,3%, e nos países emergentes, que crescem muito mais do que nós, de 5,4%. E veja que esse resultado só foi alcançado com o controle de preços administrados, que subiram cerca de 1% no ano passado, contra 7,5% de aumento nos preços livres. E o mais grave, as distorções se acumulam de forma temerária, com os ajustes sendo empurrados para depois das eleições.
Em 2013, a balança comercial brasileira registrou o pior resultado em 12 anos. O saldo caiu 86% em relação a 2012, para apenas US$ 2,56 bilhões e, mesmo assim, à custa de uma maquiagem do governo, que exportou via Petrobras US$ 7,7 bilhões em plataformas de petróleo que nunca saíram do país. No período, o déficit comercial da indústria foi o maior da história, acumulando US$ 105 bilhões. Este ano, nossa balança já acumula um déficit de US$ 5,3 bilhões. Outro compromisso com o país era o equilíbrio das contas públicas. A economia do governo para pagamento dos juros da dívida pública, no entanto, caiu continuamente durante o governo Dilma, fechando 2013 em apenas 1,9% do PIB. Com isso, o déficit nominal elevou-se de 2,6% do PIB, em 2010, para 3,3%, em 2013. Hoje, a dívida pública do Brasil chega a R$ 2,08 trilhões e, para administrá-la, gastamos em juros R$ 249 bilhões no ano passado. Isso é o que estamos deixando de investir para fazer do Brasil um país competitivo.
Em suma, assistimos a um governo sem obras, com baixo crescimento e alta inflação, contas públicas deterioradas, desequilíbrio na balança comercial e juros incivilizados. Como um castelo de cartas, caíram as promessas que a presidente exibiria à população como bandeiras de campanha. Para não citarmos fracassos como o onipresente escândalo da Petrobras. As falsas promessas ruíram por falta de planejamento e incompetência administrativa. Sem perceber melhorias na qualidade de vida, a população se cansa de tanta inépcia e clama por mudanças urgentes. A oposição faz o seu papel: fiscaliza, aponta os erros e apresenta as alternativas. O retrocesso, como se vê, é manter o governo como está.
Por José Agripino Maia – presidente nacional do Democratas e senador pelo Rio Grande do Norte
Fonte: Robson Pires

Presidenciável Eduardo Campos concedeu entrevista para o "Jornal de hoje". Leia.

NA ÍNTEGRA
O presidenciável do PSB, Eduardo Campos reconhece que houve avanços nos governos petistas, mas constata que atualmente o Brasil parou de melhorar e foi iniciado um processo de piora e deterioração nos diversos setores de atividades da Nação, segundo ele, notadamente na economia com altas de juros e endividamento do povo brasileiro. Eduardo Campos, que visitou Natal na última quinta-feira. Ele concedeu entrevista exclusiva a ´O JORNAL DE HOJE na fazenda de Iberê Ferreira, na cidade de Santa Cruz, onde esteve participando das festividades religiosas alusivas à Santa Rita de Cássia, padroeira local. O ex-governador de Pernambuco, neto do mito da zona canavieira, Miguel Arraes, fez críticas contundentes a Dilma Rousseff pela prática política adotada por ela baseada, segundo Eduardo Campos, baseada no fisiologismo e nas companhias consideradas por ele, indesejáveis, a exemplo de Sarney, Maluf e Collor.
Eduardo Campos criticou também a extorsiva carga tributária brasileira e a injusta distribuição dos recursos federais para os municípios. E exemplifica: “o povo brasileiro cansou e os prefeitos não suportam mais. No tempo de Fernando Henrique, 16 por cento dos recursos ficavam com os municípios; agora, de cada 100 reais, apenas 11 chegam aos municípios, por isso, o povo está disposto a fazer mudança porque não suporta mais. O Brasil tem jeito, mas precisa tomar uma atitude. Chegou a hora de mostrar ao povo o que é a verdade no Brasil. Dizer que o Bolsa Família vai se acabar é terrorismo”, disse Eduardo Campos, garantindo que vai ampliar o benefício com escolas e creches para os filhos das famílias beneficiadas. Em seguida, ele questionou: “Me digam uma obra iniciada e concluída pelo atual governo?” Segue a entrevista do pré-candidato do PSB à presidência da República falando sobre vários assuntos, inclusive a aliança política do PSB com o PMDB no Rio Grande do Norte. Sobre a sucessão presidencial, Eduardo Campos diz acreditar que Dilma Rousseff ficará de fora do segundo turno. E concluiu: “Vamos limpar Brasília da corrupção e do descaso. Segue a entrevista:
O JORNAL DE HOJE – Como o senhor recebe o apoio do seu partido, o PSB, com o PMDB no Rio Grande do Norte?
EDUARDO CAMPOS – O partido, nacionalmente tinha o desejo de ter a candidatura de Wilma ao Governo do Estado, mas entendeu que não tinha as circunstâncias necessárias. Entendeu também que havia uma crise e a necessidade de uma composição política para tirar o Estado dessa situação. O debate não foi unânime, mas respeitamos a decisão.
JH – Esse é um fato isolado ou verifica-se em outros Estados?
EC – É um fato definido por cada Estado. Tem lugar que contamos com o apoio do PMDB, como Pernambuco, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Isso passou por uma dinâmica da direção nacional.
JH – Como o senhor analisa as pesquisas desfavoráveis até agora?
EC – Acho que as pesquisas são favoráveis. Temos 25 por cento da população que nos conhece e 14 por cento de apoio. Quando a gente tiver 50 por cento poderemos ter 28 e quando tivermos 75 por cento de conhecimento, poderemos ter 32 por cento nas pesquisas. É uma questão das pessoas conhecerem que eu e Marina estamos juntos e que temos ideais para tirar o Brasil do caminho errado e colocá-lo no caminho certo.
JH – É possível um segundo turno?
EC – Há um ano dizia-se que a eleição seria num turno só. Depois das manifestações as pessoas que entendem de pesquisa já diziam que está indefinido quem vai para o segundo turno. Hoje não tem ninguém certo para o segundo turno. Acho que Dilma ficará de fora do segundo turno. Tenho condições de unir o Brasil em torno de uma agenda de trabalho que vai mudar o País para melhor. Vamos botar na oposição os corruptos, os paternalistas e as velhas raposas que há tantos anos usam e abusam do Brasil.
JH – É possível uma composição com Aécio Neves?
EC – Segundo turno a gente trata no segundo turno. Se eu respondo dizendo que vou receber o apoio de um candidato que está concorrendo comigo no primeiro turno estou de certa forma faltando com respeito a esse candidato.
JH – Como o senhor vê as críticas de Marina, sua vice, a Aécio Neves?
EC – Ela fez uma análise baseada em dados.
JH – O senador Randolfe Rodrigues, pré-candidato a presidência pelo Psol disse que Dilma, Aécio e Eduardo representam a continuidade. O que o senhor tem a dizer sobre isso?
EC – O povo sabe que nossa candidatura representa a mudança. A questão é que sabemos fazer como fizemos em Pernambuco. Vamos melhorar a segurança, a saúde, a educação e preservar o Bolsa Família, tanto é que fui reeleito com a maior quantidade de votos que um governador foi reeleito no Brasil. Quem me conhece me vê trabalhando e vota em mim. Quem não me conhece, vai conhecer.
JH – Setores do PT estão chamando o senhor de traidor por ter sido aliado do atual governo e agora ser contra…
EC – Vi declarações de Lula dizendo entender a legitimidade da nossa candidatura. Não podemos é trair o povo brasileiro. Somos uma alternativa para melhorar o Brasil.
JH – O senhor vai participar do palanque majoritário no Estado, tendo PSB e PMDB como aliados?
EC – O PSB está numa aliança local. Quando eu estiver aqui estarei na campanha nacional acompanhando os companheiros. Vamos limpar Brasília da corrupção e do descaso.
Fonte: Aldo Araujo

Governo do estado convoca mais 73 servidores para secretaria de Saúde

O Diário Oficial do Estado publicou a nomeação, em caráter efetivo, de 73 candidatos classificados em concurso público – Edital nº 001/2010-SEARH/SESAP, do Quadro Geral de Pessoal do Estado para a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Os convocados serão encaminhados para as regiões Metropolitana, Oeste, Alto Oeste, Agreste e Mato Grande.
Entre os nomeados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública, neste sábado, estão 52 médicos (Clínicos, Gineco Obstetras e Tomografistas), 5 enfermeiros e 16 técnicos de enfermagem. Os profissionais convocados devem se apresentar na Coordenadoria de Recursos Humanos (CRH), situada no 9° andar do edifício sede da Sesap. CLIQUE AQUI e AQUI para acessar as duas partes da lista de nomeados.
Fonte: Robson Pires

Carlos Augusto Rosado não deixará passar decisão de Agripino

O secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Augusto Rosado, não deixará passar decisão do presidente do DEM, senador José Agripino, de inviabilizar à reeleição da governadora Rosalba Ciarlini.
Contam da capital que Carlos Augusto vai trabalhar contra a candidatura do filho de Agripino, deputado federal Felipe Maia, e pode estender seu contra-ataque ao deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM), esposo da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, que deixou as fileiras democratas para se filiar ao PMDB. A queda de braço entre Carlos Augusto e Agripino promete novos capítulos.
Fonte: Robinso Pires

Robinson diz que só define vice em junho e dispara: “Quem for comodista vá para o acórdão”

Durante a entrevista que concedeu a 96 FM, Robinson Faria foi questionado pelo apresentador Diógenes Dantas sobre o nome de seu vice. Ele lembrou que foi uma pergunta feita pelo Blog do Marcos Dantas, através do Twitter.
“Quem for comodista vá para o acórdão. Até junho vamos definir isso (vice). O G7 já aderiu ao acórdão. O PTB já aderiu ao acórdão. Querem montar dois palanques para ninguém ficar com Robinson nos municípios. Mas, nada disso me intimida”, disse.
Fonte: Marcos Dantas

domingo, 25 de maio de 2014

Emenda de George Soares garante equipamentos para APAE em Assu


O deputado estadual George Soares fez uma visita hoje (23) pela manhã à sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Assu. Acompanhado por parte da diretoria da instituição, o parlamentar viu de perto as melhorias implementadas graças a uma emenda de sua indicação, no valor de R$ 30 mil.
Com os recursos, foram comprados equipamentos de fisioterapia, computadores, dois ar-condicionados, duas TVs, um fogão industrial e um freezer, além de material didático, de expediente para o ano todo, produtos de limpeza e gêneros alimentícios para o lanche. Tudo isso vem melhorar o atendimento oferecido pela Apae às crianças do Assu e região do Vale.
Fonte: Robson Pires

Jaime Calado e Dra. Zenaide prestigiam posse do bispo Dom Antônio em Caicó‏

A cerimônia de posse do bispo Dom Antônio Cruz foi realizada neste sábado (24), em frente à Catedral de Sant´Ana, no município de Caicó. O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, e a primeira-dama e dirigente do PR Mulher, Dra. Zenaide Maia, prestigiaram o evento, que contou com presença ativa da classe política do Rio Grande do Norte.
Padre Antônio Carlos Cruz Santos é o sétimo bispo diocesano. Ele substituiu Dom Delson, que assumiu a diocese de Campina Grande/PB. A celebração contou com a presença de 14 bispos e mais de 50 padres de todo o país.
Fonte: Marcos Dantas