Páginas

sábado, 30 de janeiro de 2016

Cantora mossoroense briga com Chimbinha e deixa a Xcalypso

tabata
Destaque no Extra Online:
Durou apenas três meses a parceria entre Thábata Mendes e Ximbinha. A loira decidiu largar o projeto do ex-marido de Joelma durante uma reunião na tarde desta sexta-feira, em Belém. O motivo foi uma discussão entre ela e o guitarrista após o show que a banda fez na cidade de Tibau, no Rio Grande do Norte, dia 16 deste mês.
Após a apresentação, que teve pouca presença do público, os fãs da cantora se reuniram na frente do camarim e ela quis atender cada um. Ximbinha se irritou com a demora e deixou o local com os músicos.
De acordo com uma fonte ligada a Thábata, ela não aguentava mais ser maltratada por Ximbinha: “Tudo o que foi publicado sobre ele é a mais pura verdade. A situação ficou insustentável para ela, que já vinha planejando isso há algum tempo”, conta a fonte. “Eles tiveram uma briga horrível no último show. Ele vive bêbado”.

Movimento pró-impeachment entrega carta ao vice-presidente em Natal


Os líderes do movimento a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) no Rio Grande do Norte, entregaram uma carta ao vice-presidente Michel Temer (PMDB) durante a passagem do peemedebista por Natal, nesta sexta-feira (29).
Os manifestantes se encontraram com Temer no Hotel Imirá, na Via Costeira, onde ele cumpria agenda na capital potiguar. Confira abaixo o documento, na íntegra.
Carta nº. 02
 Do povo potiguar para o Excelentíssimo Sr. Vice-Presidente da República Michel Temer
“Ad impossibilia nemo tenetur”1
 O Brasil vive dias sombrios. Para onde quer que se olhe, só se vê o rosto tenebroso de uma crise generalizada. Mas mesmo na escuridão de um cenário catastrófico há um povo em estado de alerta, como uma luz que se acende para iluminar os caminhos do Brasil. Somos nós, Sr. Vice-presidente, a sociedade civil que ganhou as ruas por não mais se permitir assistir a tudo do conforto dos nossos lares. O momento atual pede que tomemos parte nos destinos do país, e é isso que estamos fazendo, pois a democracia respira não apenas de dois em dois anos, naquele nobre momento de depositar o voto na urna, mas o tempo todo, em cada momento da vida nacional, como este que atravessamos.
E é no exercício dessa responsabilidade que viemos trazer nossa mensagem para seus ouvidos. O povo, Sr. Vice-Presidente, está inquieto, desconfiado, descrente e desesperançado com os rumos que o Brasil está tomando. O ano que passou, ao que tudo indica, foi apenas um ensaio para a catástrofe que ainda se abaterá sobre nós neste que começou. O governo da srª. Dilma Rousseff, de quem se espera medidas para pelo menos evitar o pior, parece fazer exatamente o contrário: joga gasolina na fogueira, ignorando completamente os apelos dos vários segmentos da sociedade e do setor produtivo, que já sofrem os pesados efeitos do desemprego, da recessão e da inflação, cuja tenebrosa memória, embora já distante no tempo, ainda deixa marcas de profundo medo naqueles que foram por ela prejudicados.
Os ouvidos moucos da srª. Dilma Rousseff para os gritos do país são inadmissíveis! Do alto de seu palácio, a Presidente da República rasga todas as precauções que qualquer economia saudável precisa guardar, para se aventurar numa farra com dinheiro público, que escorre no ralo tanto da corrupção quanto do capitalismo de compadres, retirando recursos da sociedade extorquida para entregá-los de mão beijada para grupos especialmente selecionados por critérios escusos.
 Agora, medidas duras são necessárias, mas a srª. Dilma Rousseff já mostrou que não está disposta a tomá-las. E nem poderia, já que sua autoridade é questionada por toda a nação, à exceção de grupos econômicos que são beneficiados com suas políticas desastradas e pelos companheiros de militância ideológica não menos nociva à nação brasileira. As últimas medidas anunciadas pelo sr. Ministro da Fazenda são a prova de que todo e qualquer cuidado com a economia do país foi desprezado para dar lugar ao discurso fácil da concessão de crédito com dinheiro público, que além de agravar o problema, trará como consequência certa o retorno do dragão horrendo da inflação, que devorará, em primeiro lugar, as rendas dos mais pobres. Como sempre. Empresas já estão fechando as portas e demitindo pais e mães de família em toda parte deste enorme e rico Brasil. E ainda vai piorar.
 Mas é tempo de dar um basta nisso! É tempo, sr. Vice-presidente, de unir o país para tirá-lo do atoleiro em que foi metido pela destemperança e incompetência de uma governante. Chega de desculpas esfarrapadas para problemas criados pela desastrosa ação de quem não reúne condições que conduzir os destinos de uma nação como a nossa! Não podemos mais aceitar ser governados por uma pessoa que só vai a ambientes com plateia selecionada e que precisa remunerar jornalistas e veículos de comunicação para fazer a defesa do seu governo! É preciso dar um basta nisso! 
 E é para isso que viemos aqui. Para dizer que, muitos ou poucos, vamos continuar mobilizados nas ruas, no ambiente virtual, junto às instituições e onde quer que seja possível nos fazer ouvir. Por que saiba, Sr. Vice-Presidente, que quando a força descomunal de um povo resolve agir, ela não retrocede sem deixar as marcas do seu querer. E nós permaneceremos firmes e determinados na árdua tarefa de salvar o país da ação maléfica dos salteadores e destruidores que ainda estão entre nós. Mas com a graça de Deus haveremos de conseguir! E o senhor será muito bem vindo caso ouça nossa voz e compre a nossa briga. A História, sr. Vice-presidente, há de reservar-lhe um bom lugar nas suas páginas caso decida, e decida o quanto antes!, ficar do lado certo. É o que esperamos.
 Muito obrigado pela atenção.
Natal/RN, 29 de janeiro de 2016.
 Força Democrática RN
Movimento Brasil Livre RN
Vem pra Rua RN
Vermelho Nunca Mais
Indignação Brasil
Unidos pela Liberdade
 CARTA Nº. 02
AO SR. VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA MICHEL TEMER
 29 DE JANEIRO DE 2016
NATAL – RN

Lamarque Oliveira é o nome simpático aos evangélicos de Mossoró para a Câmara Municipal

A corrida á uma cadeira na Câmara Municipal de Mossoró já começou e o nome bem mais avaliado entre os evangélicos do município e com reais chance de ganhar as eleições é a do suplente de vereador e pré-candidato - irmão Lamarque Oliveira. Ele obteve em 2012, uma expressiva votação de 1.256 votos, e estará colocando o seu nome mais uma vez a disposição do povo.

Pagamento dos salários de janeiro do servidor público só será concluído dia 15 de fevereiro

A Prefeitura de Mossoró vai continuar pagando a folha de servidores com atraso.
O calendário anunciado nesta sexta-feira (29), pela Secretaria da Fazenda, confirma que uma parte terá os salários depositados hoje e outra só receberá no dia 15 de fevereiro.
O depósito hoje na Caixa Econômica Federal (CEF) contemplará os servidores que ganham até R$ 3.500.
O restante só vai receber no dia 15.
A Secretaria da Fazenda diz que a antecipação da data da segunda etapa foi inviabilizada pelo feriado de Carnaval, que afeta diretamente o expediente bancário.
Desculpa, apenas.
A data do dia 15 já foi usada para quitar os salários de dezembro, agora no mês de janeiro.
A Prefeitura de Mossoró atrasa salário dos servidores públicos depois de duas décadas.
A última vez havia ocorrido no último ano da terceira gestão do prefeito Dix-huit Rosado, em 1996.

Em Natal, Michel Temer fala sobre unificação para Brasil sair da crise


Michel Temer, defendeu que o PMDB lance candidatura própria à presidência da República nas eleições de 2018.
O vice-presidente da República, Michel Temer cumpriu nesta sexta-feira a sua agenda na capital potiguar. No Hotel Imirá, Temer se reuniu com dirigentes locais do PMDB, parlamentares e empresários. Ele também discursou para representantes da sociedade e populares e em seguida foi entrevistado pelos jornalistas.
Michel Temer explicou que está visitando todo o Brasil com a ‘caravana da unidade’, e ressaltou que o objetivo não é apenas unificar o pensamento PMDB, mas o país. “Nós transformamos essa caravana da unidade do partido em uma caravana da unidade do Brasil, porque nós precisamos sair dessa crise e temos que colaborar enquanto partido para essa unidade nacional”, disse.
TEMMER-INT-P
O peemedebista salientou que essa unificação independe da ajuda de outros partidos. “Quando nós falamos em ‘unificar o pensamento nacional’, nós estamos pensando exatamente na tentativa de evidentemente unificar em primeiro lugar os partidos políticos. Os partidos estão se conscientizando deste fato e é fundamental para o país que assim seja”, explicou.

Temer ressaltou que tem recebido apoio nos estados onde tem passado. Esse apoio é necessário para ele ser reconduzido à presidência do PMDB, na Convenção Nacional da legenda, marcada para março.  “vamos levar essa empreitada do PMDB até o dia 19 de março e acho que com sucesso”, falou.
Sobre o impeachment, o presidente do PMDB disse que “houve uma parada”. “Vamos ver agora a tomada dos trabalhos do Congresso Nacional. Nós temos que ter muita estabilidade no país e acho que a estabilidade exige essa unidade nacional que estamos falando. Acho que o Congresso Nacional tem essa responsabilidade em relação a isso e agora o Judiciário”, salientou.
Questionado sobre o que falta para o PMDB ser oposição ao governo, Temer declarou não faltar nada. “Não falta. Não há nem mais, nem menos, o PMDB é governo, está no governo. Nós somos governo, agora nós temos também a capacidade de pensar. Como nós temos a capacidade de pensar, nós lançamos documentos em beneficio do país”.
Em relação às eleições de 2018, Michel foi firme na resposta. “Nós enquanto partido político, nós temos o direito e o dever de lançar agora em 2018 uma candidatura própria à presidência da República. Ou seja, nós vamos colaborar com um governo durante todo tempo e mais pra frente vamos lançar um candidato próprio à presidência”, finalizou.
Créditos: nominuto.com

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

“Viagens nacionais são uma grande aposta do turismo brasileiro”, afirma ministro Henrique

Após a divulgação da redução dos gastos de brasileiros no exterior pelo Banco Central, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, afirmou que o recuo de 32% do montante gasto por turistas do Brasil em outros países era esperado, uma vez que o aumento do dólar e a melhoria da competitividade dos destinos brasileiros vêm mudando o comportamento dos viajantes e o turismo doméstico ganhou força no país.
“Temos verificado mês a mês que a intenção de viagens ao exterior tem recuado e que os brasileiros vêm optando cada vez mais por destinos nacionais. Acredito que essa mudança tenha inúmeras razões, mas sem dúvida a alta do dólar e a melhoria na infraestrutura e na oferta de nossas cidades contribuíram para isso. Temos variadas opções dentro do Brasil, para quem quer curtir destinos de praia, culturais, gastronômicos, para quem quer vivenciar novas experiências e apreciar nossa rica biodiversidade”, afirmou.
Para Henrique Eduardo Alves, o que deixou de ser gasto lá fora pode impactar positivamente na economia do país. “A diferença entre o que foi gasto em 2015 e 2014 é de mais de US$ 8 bilhões. No câmbio atual, são mais de R$ 32 bilhões e uma parte desse valor pode ficar no país e movimentar a economia turística doméstica. É uma oportunidade de atrair e cativar um público diferenciado para todos que trabalham no setor”.
Créditos: Robson Pires

Assembleia Legislativa do RN retoma atividades parlamentares na segunda

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte inicia na próxima segunda-feira, dia 2 de fevereiro, às 9h, os trabalhos legislativos para o ano de 2016, após o recesso regimental da Casa. O retorno das atividades parlamentares acontece por meio de Sessão Solene de instalação dos trabalhos da 2ª Sessão Legislativa da 61ª Legislatura, oportunidade em que o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PMDB) passará em revista as tropas da Polícia Militar, em frente à sede do Legislativo.
O ato formal será seguido da leitura da mensagem anual do Executivo, pelo governador Robinson Faria (PSD). A novidade fica por conta da execução do Hino Nacional e do Rio Grande do Norte ao vivo. Naipe de metais da banda de música da Polícia Militar do Estado ficará responsável pela execução dos hinos.
Após a solenidade de instalação dos trabalhos, as sessões ordinárias e solenes, audiências públicas e comissões parlamentares da Assembleia Legislativa voltam a funcionar normalmente de acordo com o horário regimental e os serviços administrativos voltam a funcionar como de costume.
Créditos: Robson Pires

George Câmara reassume cadeira de vereador ainda nesse quadrimestre

Parlamentar revelou não saber quem será o escolhido de Robinson Faria para assumir o cargo de secretário de Esportes.
Atual secretário Estadual de Esportes, George Câmara (PCdoB) deve voltar a ocupar a cadeira de vereador na Câmara Municipal de Natal até o dia 2 de abril. Segundo o parlamentar, o retorno acontece por causa da legislação eleitoral, que não permite que o candidato que já tenha cargo político – esteja afastado deste seis meses antes da eleição.
“Eu sou o pré-candidato do meu partido à Prefeitura do Natal, e, como vou disputar as eleições, tenho que voltar ao meu cargo de vereador. Quando estamos no legislativo isso não interfere, apenas no executivo”, explicou o secretário.
Sobre a vaga que será aberta na Secretaria de Esportes, o parlamentar disse não saber quem será o escolhido de Robinson Faria (PSD). “Eu não sei quem ficará no meu lugar, essa decisão cabe ao governador e eu não sei quem será o escolhido”, comentou.  
Em relação a provável disputa à Prefeitura do Natal, George Câmara pareceu motivado. É um novo desafio para mim. Essa pré-candidatura também representa muito para o partido, e é reflexo do crescimento do PC do B, que, inclusive está fazendo uma boa administração no Estado do Maranhão, com o governador Flávio Dino.
Créditos: nominuto.com

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Arena das Dunas recebe pontuação máxima em Guia de Classificação dos Estádios Brasileiros

A Arena das Dunas recebeu "cinco bolas" na avaliação, a maior pontuação no Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios.
A Arena Dunas obteve nota máxima, em uma escala de 1 a 5, na avaliação do Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sibrace) divulgada nesta quinta-feira (28). O Guia traz a avaliação, inicialmente, de 155 arenas esportivas, analisando itens como segurança, conforto, acessibilidade e higiene.
Já o estádio Maria Lamas Farache, o ‘Frasqueirão’, obteve nota 3 na classificação geral, atingindo nota 2 no quesito segurança, 3 em conforto e acessibilidade e 2 em higiene.
FRASQUEIRA-H
Os estádios que passaram pela classificação receberam notas representadas por bolas: o índice varia de uma bola, indicando as piores condições, a cinco bolas, para as melhores condições. 

A validade da classificação é de 36 meses. Antes do término do período de validade da classificação, pode ser solicitada nova avaliação para verificar o atendimento aos requisitos da matriz de classificação.
O ministro do Esporte, George Hilton, disse que o objetivo é oferecer ao público um sistema de referência que indique onde um evento pode ser visto com mais conforto e segurança.
“As famílias poderão retornar aos estádios. Haverá uma sequência de ações que tendem a modernizar todos esses espaços, oferecendo conforto, segurança e um ambiente higiênico. Quem vai ao estádio quer ter certeza de que a sua família estará segura”, declarou o ministro.

MP ajuiza ação para governo licitar sistema de consignados

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ajuizou Ação Civil  Pública (ACP) em desfavor do Estado, pedindo à Justiça que determine a realização de licitação para contratar empresa para gerenciar os empréstimos consignados dos servidores públicos do Executivo.

A ACP pleiteia que o processo licitatório seja deflagrado no prazo de 10 dias e que, em 90 dias, seja contratada empresa gestora da margem consignável da folha de pagamento dos servidores públicos estaduais, sob pena de aplicação de multa na pessoa do secretário de Estado da Administração e Recursos Humanos, no valor de R$ 10 mil por dia de atraso.

Além disso, o MPRN requer que a Justiça anule o Termo de Cooperação Técnica 001/2015, bem como qualquer outra contratação direta, realizada sem licitação, com o Instituto Brasil Cidades ou com outra instituição privada – por ofensa a princípios constitucionais e à legislação.

Dos fatos que levaram o MPRN a ajuizar essa ACP, descobertos em investigações no âmbito de inquérito civil, chamam a atenção: a rescisão de contrato vigente com empresa que mantinha o sistema desde 2006, causando solução de continuidade; inconvenientes trazidos pelo novo sistema e documentados na investigação; o custo da operação pela nova empresa, cobrado dos bancos, é maior do que os da anterior (e provavelmente são repassados ao consumidor); o negócio envolve lucros vultosos (por isso, a necessidade de licitação).

"Os Dez Mandamentos" estreia com lugares vagos em sessões esgotadas




Estreia do filme "Os Dez Mandamentos"25 fotos

10 / 25
28.jan.2016 - Estreia do Filme "Os Dez Mandamentos", no Cinemark Shopping Metrô Boulevard Tatuape. Na foto, a sessão das 12h45 na sala 3, que estava marcada como esgotada no site e na bilheteria Bruno Santos/UOL
"Os Dez Mandamentos - O Filme" chegou nesta quinta-feira (28) aos cinemas com mais de 3 milhões de ingressos vendidos com antecedência em todo o país. Em São Paulo, porém, algumas salas que já estavam com as entradas esgotadas não lotaram.
O Cinemark do shopping Boulevard Tatuapé, na zona leste de São Paulo, computava quatro sessões esgotadas: 12h45, 15h30, 17h15 e 18h15. O local é um dos preferidos pelo público que mora na região e também um dos mais próximos ao Templo de Salomão, que pertence à Igreja Universal do Reino de Deus.
O movimento por ali, no entanto, passou longe da lotação. A cinco minutos da primeira sessão, às 11h45, a reportagem do UOL contou apenas 75 pessoas ocupando a sala 2, com capacidade para receber um público de 230. Mesmo depois de iniciado o filme, não entrou público suficiente para encher a sala. Na bilheteria, no entanto, restava apenas um ingresso para compra.
O mesmo fenômeno aconteceu 1h depois, na sessão das 12h45, cujos ingressos estavam esgotados desde o início da pré-venda. Na sala 3, a maior disponível no local, com 353 lugares, um público de cerca de 130 pessoas preenchia as poltronas.
Já no Espaço Itaú, no shopping Frei Caneca, também em São Paulo, o movimento foi abaixo do esperado. No início da pré-venda, há quatro semanas, todos os horários do cinema estavam esgotados no site Ingresso.com. Nesta quinta-feira, as sessões voltaram à venda tanto no site e na bilheteria do cinema. Até as 14h10, de quatro sessões do filme, nenhuma delas estava lotada --na primeira havia 74 pessoas e nas seguintes, 137, 158 e 156 ingressos vendidos. 
Em comunicado ao UOL, a Paris Filmes, responsável pela distribuição nacional do longa, informou que as sessões com ingressos esgotados, mas sem a capacidade total do público preenchida "é fruto das ações de filantropia que foram promovidas por parceiros do filme". No informativo, a empresa diz ainda que a reportagem doUOL "leva em consideração uma visão limitada do cenário da estreia", e enviou imagens de sessões supostamente cheias em outros horários e locais. 
Ingressos grátis
A Igreja Universal do Reino de Deus, cujos bispos e pastores controlam a Rede Record, responsável pela produção da novela transformada em filme, ajudou para que o longa registrasse o recorde de pré-venda dos ingressos. Além de incentivar a compra de entradas nos cultos, alguns espectadores no Boulevard Tatuapé contaram à reportagem do UOL que ganharam os ingressos para a estreia e outras que pagaram nas próprias sedes das igrejas por R$ 11 --na bilheteria dos cinemas, a entrada custa R$ 23 (inteira).
Bruno Santos/UOL
Emilly Nascimento, Kemilly Barbosa, Lucas Barbosa e Evelyn Nascimento: Ingressos doados pela Igreja Universal
Emilly Maria, 16, foi uma das beneficiadas. Ela contou ter ganhado dois ingressos de um grupo de jovens da Igreja Universal e convidou a irmã, Evelyn Marina Nascimento, 23. Frequentadora da Assembleia de Deus no bairro do Itaquera, Evelyn levou os filhos Lucas, de 4 meses, e Kemilly, 3, que não pagam entrada. "Trouxe minha irmã porque estava doida para assistir. Não perdia um capítulo da novela."

Haddad e Alckmin não recebem MPL; após protesto, spray de pimenta no metrô

O sétimo ato contra o aumento das tarifas de transporte coletivo em São Paulo terminou sem o encontro com o prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Eles não atenderam ao pedido do Movimento Passe Livre (MPL) para uma reunião aberta com militantes em frente ao prédio da Prefeitura, no centro paulistano, nesta quinta (28).
O protesto ocorreu sem incidentes. No entanto, após a dispersão, houve confusão na estação de metrô Anhangabaú, que estava fechada pelo menos desde 20h30 (horário de Brasília). Em ao menos três ocasiões manifestantes tentaram forçar a entrada, entrando em confronto com seguranças. A PM só interveio no primeiro conflito, usando gás de pimenta.
De acordo com o tenente-coronel da PM Márcio Streifinger, responsável pelo policiamento do protesto, a corporação não tem relação com a decisão do Metrô de fechar a estação. Streifinger disse que só ordenou a ação no primeiro momento para dispersar o confronto e depois afastou seus homens para que houvesse negociação entre o Metrô e o MPL.
Segundo o Metrô, o acesso à estação pela rua Formosa foi fechado temporariamente devido ao "princípio de tumulto" e seria reaberto assim que "os ânimos se acalmassem". No entanto, a reportagem do UOL verificou que a entrada já estava fechada antes de a confusão acontecer. A entrada de passageiros só foi liberada, e mesmo assim de forma gradativa, por volta das 22h.
"Várias pessoas dentro da estação foram agredidas. A gente não está quebrando nada, só queremos a liberação das catracas", disse Andreza Delgado, do MPL. 
Ao menos três pessoas foram detidas por seguranças do Metrô e retidas em uma sala dentro da estação após tentarem forçar a entrada. Pelo Twitter, a Polícia Militar informou ter detido um manifestante que teria cometido atos de vandalismo no protesto do MPL realizado no dia 8. Ele foi levado para o 3º DP (Campos Elíseos).

Menos gente

O movimento propôs que o encontro com Haddad e Alckmin ocorresse ao fim do protesto realizado nesta quinta, que partiu do largo do Paissandú, também no centro. No discurso feito coletivamente por militantes logo antes da saída da passeata, Haddad e Alckmin foram chamados de "defensores da catraca". 
Sem a presença dos governantes, os representantes do MPL abriram o microfone para os demais presentes. Entre integrantes de diversos movimentos sociais, discursou o ex-secretário de Transportes Lúcio Gregori, ocupante do cargo na gestão da prefeita Luiza Erundina (1989-1992) e conhecido por propor a adoção da tarifa zero em São Paulo. 

Governo anuncia medidas de crédito para injetar R$ 83 bilhões na economia

Algumas ações foram anunciadas mais cedo pela presidente Dilma, no encerramento da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.
Com a intenção de impulsionar a produção e recuperar o crescimento, o governo anunciou hoje (28) medidas de estímulo ao crédito que injetarão R$ 83 bilhões na economia. Algumas ações de estímulo foram anunciadas mais cedo pela presidente Dilma Rousseff, no encerramento da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão.
A medida que, segundo o governo, terá mais impacto sobre a economia é a agilização da aplicação dos recursos do Fundo de Infraestrutura do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) em empreendimentos da área e a simplificação da emissão de debêntures de infraestrutura, que liberará até R$ 22 bilhões. Essa medida, no entanto, necessita de aprovação do Congresso Nacional.
Em segundo lugar, está a autorização para que parte da multa rescisória do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), paga em demissões sem justa causa, possa ser usada como garantia para o crédito consignado – com desconto das parcelas diretamente no salário – por trabalhadores do setor privado. A expectativa do governo é que a medida resulte na injeção de R$ 17 bilhões em crédito.
Em seguida, vem a abertura da linha de crédito para refinanciar as prestações do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) e do Programa de Financiamento de Máquinas e Equipamentos (Finame), que deverá resultar em empréstimos de R$ 15 bilhões.
O governo também anunciou o reforço da concessão de crédito por bancos públicos com taxas menores que as de mercado. Os principais setores beneficiados serão as micro e pequenas empresas, a construção civil, os exportadores e o agronegócio.
A retomada da linha de pré-custeio agrícola do Banco do Brasil deverá injetar mais R$ 10 bilhões e a aplicação de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em Certificados de Recebíveis Imobiliários deverá impulsionar o crédito habitacional também em R$ 10 bilhões.
Conselho

A reabertura da linha do BNDES para financiar capital de giro de empresas com garantia do Fundo Garantidor para Investimentos (FGI) e com redução das taxas de juros deverá resultar na liberação de mais R$ 5 bilhões. Por fim, o aumento do prazo máximo de pagamento e a redução da taxa de juros da linha de pré-embarque de produtos exportados injetará R$ 4 bilhões.

Segundo o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, as medidas não resultarão em custo para o governo porque os financiamentos terão taxas de mercado e o governo está apenas simplificando procedimentos e reduzindo riscos, o que ajuda o próprio mercado a reduzir as taxas de juros. “Em relação ao crédito, a maior parte das iniciativas são administrativas. Sem gerar custo adicional para os contribuintes brasileiros. Queremos usar melhor os recursos disponíveis”, declarou.
Com 47 empresários e 45 representantes da sociedade civil e das centrais sindicais, o Conselhão é um fórum de discussão sobre medidas a serem adotadas para recuperar o crescimento econômico. Depois de um ano e meio sem reuniões, o colegiado foi reativado recentemente pela presidenta Dilma. Segundo o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, deverão ser feitas quatro reuniões no ano. A próxima será em abril.

Nogueirão é liberado, mas público não pode passar de 3.173 pessoas



A preocupação com a liberação do estádio Nogueirão, parece estar resolvida. Com isso, o clássico Potiba de domingo (31), pela terceira rodada do Estadual, está garantido em sua praça original.
A confirmação veio na tarde desta quinta-feira (28), através do presidente do Potiguar, Benjamim Machado, que recebeu das mãos do comando local do Corpo de Bombeiros, a liberação para envio à Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF), o que já foi feito.
Em contato com o Portal F9, o dirigente príncipe explicou que o estádio está liberado com capacidade de 3.173 espectadores, no entanto, com restrições.
Segundo o dirigente, os bombeiros exigiram a construção de uma nova saída de emergência nas arquibancadas das torcidas de Potiguar e Baraúnas, no trecho que fica acima dos vestiários (ao lado das cabines de rádio e tv). É que a saída existente está a uma distancia de 40 metros em relação ao ponto mais distante, que é a divisão com o setor de cadeiras. Pelas normas, deveria ter uma saída de emergência a cada 20 metros. Assim, o acesso das torcidas de Baraúnas e Potiguar fica restrito ao seto por trás dos traves, até a curva onde existe uma das descidas.
Agora, a Prefeitura de Mossoró, proprietária do estádio, terá que construir as saídas exigidas em um prazo de 120 dias, validade estipulada pelo CB para o novo laudo expedido. Um novo muro está sendo erguido para isolar o setor interditado.